Compartilhar
Informação da revista

Estatuto editorial

A Revista Portuguesa de Cardiologia (RPC), órgão oficial da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, foi fundada em 1982 e tem o objetivo de informar e formar os cardiologistas portugueses através da publicação de artigos científicos na área da arritmologia, cirurgia cardíaca, cuidados intensivos, doença coronária, ecocardiografia, eletrofisiologia, hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e métodos de imagem entre outros.

A RPC adopa a definição de liberdade editorial do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), que afirma que o Editor-Chefe assume completa autoridade sobre o conteúdo editorial da revista. A Sociedade Portuguesa de Cardiologia, enquanto proprietária da RPC, não interfere no processo de avaliação, seleção, programação ou edição de qualquer manuscrito, tendo Editor-Chefe total independência editorial.

Trata-se duma revista mensal de elevada qualidade científica, publicada em português e em inglês desde 1999 o que permitiu a sua larga projeção no estrangeiro.

É indexada desde 1987 na Medline, desde 1990 na Embase e na Web of Science Core Collection da Clarivate Analytics desde 2010. A RPC tem impact factor (JIF) atribuído pelo Journal Citation Reports desde 2011. É ainda referenciada na SCOPUS e no SCIMAGO Journal Rank tendo assim atribuídos outros indicadores: CiteScore; SJR e SNIP.

Todos o trabalhos submetidos à RPC (exceto editorais ou outros por convite do Editor-Chefe) são sujeitos a um exigente processo de seleção, avaliação e revisão baseado em arbitragem científica (peer review) em regime duplamente cego (double blinded peer review).

A aceitação dos manuscritos para publicação regula-se por critérios de pertinência, interesse e qualidade científica, no respeito pela pluralidade de perspetivas e seguindo a linha editorial do Editor-Chefe.

Empenhada em assegurar os mais elevados padrões de ética na publicação, a RPC rege-se de acordo com as normas de edição biomédicas elaboradas pelo International Commitee of Medical Journal Editors (ICMJE), e pelo Committee on Publication Ethics (COPE). A política editorial da revista incorpora no processo de revisão e publicação as Recomendações de Política Editorial (Editorial Policy Statements) emitidas pelo Council of Science Editors, que cobrem responsabilidades e direitos dos editores das revistas com arbitragem científica.

As normas da RPC estão em conformidade com Recommendations for the Conduct, Reporting, Editing and Publication of Scholarly Work in Medical Journals (ICMJE Recommendations)

A Revista Portuguesa de Cardiologia assume-se como independente de qualquer poder político, ideológico ou económico, e orienta-se por critérios de rigor, isenção e inclusão.

A Equipa Editorial da Revista Portuguesa de Cardiologia compromete-se a cumprir a Lei da Imprensa e a orientar-se pelo cumprimento dos princípios deontológicos e dos mais elevados padrões éticos que regem a investigação científica, assim como o respeito pela boa-fé dos/as leitores/as.

O Editor Principal
Nuno Cardim

Idiomas
Revista Portuguesa de Cardiologia

Receba a nossa Newsletter

en pt

Are you a health professional able to prescribe or dispense drugs?

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos

en pt
Cookies policy Política de cookies
To improve our services and products, we use "cookies" (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here. Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar nossos serviços e mostrar publicidade relacionada às suas preferências, analisando seus hábitos de navegação. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Você pode alterar a configuração ou obter mais informações aqui.